quinta-feira, 13 de julho de 2017

Schadenfreude

Prosseguindo, e porque continuo a ser, no mais íntimo do meu ser, uma pessoa má, daquelas que se congratula com a desgraça alheia e adora soltar umas boas gargalhadas à custa do idiota acéfalo do dia, tenho a anunciar que não tenho perdido patavina da novela Trump-Russia, e que só queria ter aqui à minha beira uma, uminha das almas que desvalorizaram a eleição daquele alarve e até eram capazes de aceitar que teria alguma qualidade redentora.
Um pirete para vós, embrulhadinho em celofane rosa e com uma fitinha de tule.  E uma carinha do Dónal' Júnior em tó-colante, para não se esquecerem.

4 comentários:

  1. Eu também sou uma pessoa má e alimento a minha maldade lendo blogues, desde a blogger que achava que a Hillary era o Anticristo até à que só agora percebeu que algo vai mal no jornalismo...apesar de dois dos seus conhecidos terem feito publicidade enquanto mantinham a carteira de jornalista.

    E também me rio daqueles que idolatravam os EUA, do facto de defenderem, em simultâneo, o Trump e a meritocracia, etc.

    E aquela personagem genial do cantor-oligarca, filho de um oligarca-oligarca?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O cantor é uma figura que parece inventada, de tão bizarra! Eu nem queria acreditar naquele leque de desgraças. Mas juro que o que mais me diverte é a confissão total do Don Jr, e ele nem se dar conta que confessou, e mais, que agora é claro que mentiu.

      Eliminar
  2. Tem sido uma telenovela inglesa. Daquelas que duram 40 anos e são um drama terrível que ninguém ri e não fode nem sai de cima... só ficamos é todos mais velhos. Ao contrário das inglesas, esta sigo de perto pq me toca bem fundo num país e sociedade que me é querida.

    O Donald acha que ganhar as eleições é como quem concorre no aprendiz, e que se pode gerir com país à déspota como uma empresa dele. Perdemos todos. Não vejo ele ganhar fama nenhuma com o cargo, a filha já se está a fazer a primeira mulher presidente, o povinho e o mundo está todo mais pobre excepto os já ricos. E as suspeitas que a máfia, os grandes negócios, e a espionagem é que fazem girar o mundo, deixaram de ser suspeitas para se tornar verdades provadas.

    Sad.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Perdemos todos, sem dúvida, mas caraças, tenho de me rir com alguma coisa. É que o plano de saúde deles é tão aterrador, que valha-nos o Colbert e o Daily Show a gozar este prato para me animar.

      Eliminar