segunda-feira, 17 de abril de 2017

The Cat Diaries (6)

É oficial. Adoptámos dois adolescentes: não nos ligam pevide; passam o dia inteiro com cara de caso e enfiados no seu canto; comem, dormem, bebem e usam wc à discrição, mas sem se dignarem a uma interacção; se por acaso lhes damos alguma atenção, uma palavrinha amiga, uma festa carinhosa, recebem-na sem refilanço, mas também sem qualquer reconhecimento; mal chega a noite e nos apanham em vale lençóis é farra à doida. Ao menos são asseados, cuidadosos, e não estragaram nada; até ver não há colchões janela fora nem televisores na banheira. Acho que nos temos de considerar abençoados.

Nos entretantos, também é oficial:



Vacinados (primeira toma, reforços e chips daqui a quinze dias; com sorte entretanto já se esqueceram e já nos odeiam menos; 'tá bem, abelha), testados e negativos a fiv e felv, orelhas limpas, desparasitados.
E, claro, baptizados.



"Como 'já posso sair?' Eu saio se quiser, ora. Até estou bem aqui." Teimosão.

É o que temos. Já os adoramos como uns totós, e acho que eles sabem. E, felinamente, aproveitam-se.
Agente Fox descobriu ontem a varanda (onde só se desloca, por enquanto, sob apertada vigilância do Man&Woman in Black), e parece ter visto a luz, descoberto os segredos do universo, provado a existência de vida extraterrestre. Miss Scully permanece céptica. Confere.

18 comentários:

  1. Respostas
    1. Completamente! Acho que foi aquele temperamento meio totó dele, reservado dela, e serem tão furtivos, secretos, que acabou por nos decidir ;)

      Eliminar
  2. Já aceitam festinhas com ar "humpf, já acabaste?"

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Yup. Embora estiquem o queixinho enquanto as recebem :D
      (e nós é que temos de ajoelhar, agachar, whatever, para lá ir prestar culto, né)

      Eliminar
    2. :D
      a minha ficou sozinha de sábado para domingo, deixamos a webcam ligada, vimos a garota a esperar-nos à janela às tantas da noite, com sentimentos de culpa claro. ontem chegámos, não queria nada de colo, mordia, parecia que não éramos lá de casa.

      Eliminar
    3. A nossa também era assim. Voltávamos sempre sem saber se já tinha dado a volta e estava cheia de saudades, ou ainda zangada pelo "abandono". Típico :D

      Eliminar
  3. Fox Mulder e Scully, adoro :)
    Dá graças aos anjinhos que eles não reclamam por aí além da caixa.
    Ainda bem que tem havido (algum) progresso :)
    Beijinhos
    Pat

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eles não reclamam da caixa depois de estarem lá dentro. Po-los lá é todo um filme... para ela pedimos e deram-nos ajuda (abençoada associação); com ele decidimos ser crescidinhos e, depois de um fantástico trabalho de equipa (high five!) conseguimos.
      Em Maio há mais do mesmo :P

      Eliminar
  4. Podia ter me lembrado de vós dizer, e por mais 10 euros fazer ​imediatamente o passaporte, já que vão colocar chip e ficavam só com um livro e dava para as viagens se fizessem.
    A última que adoptei, como dei as vacinas/passaporte/chip para ir viajar logo a seguir (sim, eu sei, fui ilegal, ainda tinha de esperar mais 3 semanas para a vacina da raiva estar legal para sair do país), fiz unicamente o passaporte e estão lá todas as vacinas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estes dificilmente irão para o estrangeiro, pelo que nem me passou pela cabeça! Mas obrigada

      Eliminar
  5. Pois, eu como moro em França, eles fazem os 1800kms de carro connosco (no verão/natal/Páscoa não compensa andar de avião).
    No entanto fomos agora 5 dias até perto da praia numa casa alugada, e ficámos mesmo arrependidos de não os levar, estamos de tal maneira habituados que eles estejam nas férias connosco que parecia que faltava alguma coisa

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A Amélie ia connosco de férias, mas não gostava nada de andar de carro, coitada. Estes não vão este ano, de certeza, ainda não estão em condições...

      Eliminar
  6. Tinha cá um "parece-me" que ias escolher esses nomes :))))

    ResponderEliminar
  7. Respostas
    1. Vanda, a coisa ainda não terminou, infelizmente. Ainda são muito arredios, mas, tenhamos esperança.

      Eliminar