sexta-feira, 2 de outubro de 2015

E anda com uma cara, o infeliz


[ando desde o início da semana a pensar escrever qualquer coisa sobre as eleições, a campanha eleitoral, o plafonamento e outros temas realmente importantes, mas entretanto amarrota-se-me o raciocínio, embrulha-se-me o estômago, e não sou capaz de desatar este nó de tristeza e desânimo.]

13 comentários:

  1. Junto a minha à tua voz. País de gente burra, apática, que prefere votar no inferno que já conhece a tentar apostar no desconhecido. Somos burros sim e depois reclamamos que a merda é sempre a mesma e que só mudam as moscas. Falta-nos vontade de arriscar e atitude!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O maior problema, na minha opinião, é que o que temos é muito mau, mas a oposição mais parece apostada em ficar ao mesmo nível. Depois admiram-se, e o nível de abstenção sobe, e ninguém percebe porquê.

      Eliminar
    2. Por acaso nunca concordei com a abstenção nesses casos (de resto, ou em qq outro). Votam em branco. Isso sim, p mim, e dizer q n há nenhuma alternativa viável. N ir, pode ser isso mas tb pode ser "estou-me a cagar".

      Eliminar
    3. Me, não sou capaz de me abster, mas até percebo quem se abstenha. Por outro lado, há que não esquecer que o nosso país tem uma população muito envelhecida, que já não sai de casa para outras coisas quanto mais. Ontem, por exemplo, vi a triste cena de uma idosa de muletas ter de ser carregada por dois familiares escada acima da assembleia de voto. Sim, uma escola sem acessibilidades. Esta velhota tinha quem a levasse, vá lá.

      Eliminar
    4. Ah, e ontem, esperei uns bons 10 minutos na fila, e mate uns 15/20 minutos. Nunca tinha visto tanta afluência. Ao menos isso, que quanto ao resto estamos conversados...

      Eliminar
    5. Ok, nesse ponto dou-te razão. Realmente a população é envelhecida e há quem tenha dificuldades, e fora dos grandes centros a coisa ainda deve ser pior. Mas mm assim, n acredito q isso sejam os quase 45%. A mim custa-me mto q n votem. Tanta gente no mundo q dava tudo p poder exercer esse dto. Fico sp a achar q somos uns ingratos.

      Eliminar
    6. Me, acredita que neste ponto estou a 100% contigo, nunca por nunca me passaria ficar de rabo alapado e não votar. Tirando alguns casos de pessoas que são abstencionistas por pura preguiça ou desinteresse, não consigo condenar, pura e simplesmente. Há quem considere a abstenção como uma forma de posição política, e pronto, tenho de aceitar - eu acho mais coerente ir lá e votar em branco, são opiniões.

      Eliminar
  2. Eu tb ando com uma cara... tanto por Portugal como pelo UK que isto de comunismo à moda antiga é para por qq um com um nico de espírito empreendedor com uma cara infeliz. ..

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Corbyn é maluco, e é tudo o que tenho a dizer sobre o indivíduo.

      (percebo porque o escolheram, que o Cameron é um trafulha, mas não haveria mais ninguém, tipo, equilibrado?)

      Eliminar
    2. Nao... sabes, o unico "equilibrado" era um puto novo... tipo ta-se mesmo a ver que e' uma questao de tempo ate ser corrompido. Que estava la mais pela fama de ver a cara nos jornais do que outra coisa. A terceira na corrida era uma senhora muito chata, muito muito mal amanhada. Fazia lembrar o soquete do Herman do "eu e' mais bolos" - "olhe, convide o Alvaro Cunhal, pergunte-se o que for ele so responde o que quer, faz um belissimo programa!". E a quarta nem tem direito a mencao.

      Isto vai mal por aqui... nao ha alternativas crediveis.
      Sou franca, em PT, tb nao gosto do Costa. So gosto mais do que do Coelho pq ainda nao lhe descobrimos as trafulhices. A famelga dos meus lados votou partido dos animais e estamos contentes com um deputadozinho :)

      Eliminar
  3. E ninguém como o genial Quino para pôr preto no branco as coisas como elas são.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Teresa, eu ainda estou com uma cara, a infeliz.

      Eliminar
  4. Somos duas. E olha que eu, em toda a minha vida, só não votei PSD duas vezes. Esta foi uma delas.

    ResponderEliminar